O Home Office e ou trabalho em casa vem se expandindo no Brasil com o avanço das tecnologias.

segunda-feira, 21 de maio de 2018

AS VAGAS DE HOME OFFICE SÃO POUCAS, A SAÍDA É EMPREENDER SEJA UM EMPREENDEDOR COMO IREI SER TAMBÉM.




AS VAGAS DE HOME OFFICE SÃO POUCAS, A SAÍDA É EMPREENDER SEJA UM EMPREENDEDOR COMO IREI  SER TAMBÉM.




empreender
As vagas de home office ainda continuam poucas vemos somente algumas pelo home office no setor de vendas e ou TI. As empresas que ainda continuam com forte anúncios de vagas são a home agent, onde você pode conferir no site e ver vagas em aberto e a Gol linhas aéreas. Em sites especializados de empregos como o infojobs são poucas as vagas anunciadas.







Sendo assim estarei iniciando meu projeto de empreendedorismo. Projeto este que será realizado em parceria com uma amiga e umas parentes que se comprometeram a me ajudar.





E a partir de agora sempre estarei postando aqui coisas relacionadas ao projeto e algumas dicas de como se organizar para trabalhar em casa com empreendedorismo e home office de empreendedor e também por fim como manter a casa cuidada para não atrapalhar o seu trabalho e convívio com família.




Aguardo vocês nesta empreeitada. Meu trabalho será voltado para a reciclagem e artesanato.
Mas quem mesmo assim quiser trabalhar em um emprego formal com carteira assinada se eu ver vagas postarei aqui para lhes indicar.









Curta compartilhe e boa sorte.














sexta-feira, 18 de maio de 2018

UMA SAIDA PARA O HOME OFFICE ATE QUE OS EMPREGOS SE CONSOLIDEM

treinar














UMA SAÍDA PARA O HOME OFFICE ATE QUE OS EMPREGOS SE CONSOLIDEM





A resposta é mudança em todos os pontos do Brasil, sendo: Fiscais, imobiliários, e valorização de pessoas.

Tento descrever abaixo como fazer isto:

Fico vendo a degradação em que se tornou o centro de São Paulo, e sei que os governos têm como resolver, mas preferem lavar as mãos como Pilatos e fingirem que não veem.

Vi uma frase em um lugar assim que um país que culpa seu povo pelo desemprego não é um bom país para se viver. O pior de tudo que não é somente o Brasil que faz isto o Paraguai, por exemplo, esta se recuperando, porém tem uma boa parte da população que estão ainda na linha da pobreza e alguns dizem que a culpa é das pessoas por não ser qualificada.

Meu Deus existe um monte de função que as pessoas podem trabalhar que não precisa ser qualificado é somente dar oportunidade. Saber colocar as pessoas em cada função e pronto. Para que temos que ter mil programadores, se pode dividir as tarefas e funções desde portaria, limpeza, atendimento, fabricação, manufaturas, digitação, sei lá são inúmeras. Tem que dividir tarefas ensinar a população que o faxineiro, por exemplo, tem tanto valor como o diretor de uma empresa. Dividir as funções valorizar salários. Diminuir preços e mudar os impostos. E treinar as pessoas sem falsas promessas e com falsas bolsas e benefícios. Tem que ser coisas práticas de verdade. Pode se usar a escola SENAI por exemplo como era nos tempos antigos os alunos estudar na prática dentro das fábricas ira aprendendo e ganhando um salario. Agora se for para ser domesticas, pessoal de limpeza e outras funções fazer o mesmo treinar na prática e encaminhar para o local. Ter uma agência especializada para ensina-los nesta categoria e encaminhar ao local de trabalho preparadas de acordo com cada função.



Falam direto que o mercado tem muitas vagas emprego na área de TI, mas não tem mão-de-obra especializadas. Todos os anos milhares de alunos são despejados nos mercados de faculdades de diversas funções ainda mais agora nestes últimos anos não vamos entrar no mérito da questão o porque e de que mais vamos colocar uma explicação, porque as empresas que estão cheias de vagas não aproveita estes alunos e treina para o seu mercado. Tenho a mera impressão que as empresas não sabem bem o que querem. Quando aparecem as novidades coisas que são lançadas todos os dias algumas ferramentas tecnológicas no mercado acreditam que o mercado já preparou especialistas nestas ferramentas e o por isto ficam pedindo experiencias complexas.

Antigamente quando íamos trabalhar em uma empresa na função de datilografa, por exemplo, eles faziam um teste básico de datilografia, depois a empresa ensinava passo a passo o que você ia datilografar, assim também era para outras funções. Sendo assim você tinha um tempo de experiencia de 30, 45 ou 60 dias para aprender caso se esforçasse neste prazo se mantinha na empresa. Se não era mandado embora. Enfim, quem ensinava a função tinha conhecimento dela, por isto lhe contratava para ensinar. É o mesmo de alguns call center ainda fazem isto até hoje.

Agora o que percebemos é que as empresas não têm ninguém com mão-de-obra especializadas e querem as coisas prontas. Pessoas que cheguem e façam e como disse antes é uma enxurrada de novas tecnologias chegando e na contra mão uma enxurrada de novos formandos, porém ninguém pronto para o que o mercado pede. Neste meio tem que ter alguém que se encontre neste caminho e façam uma ponte para que se encontre a empresa e os funcionários. As empresas naquilo que precisam e os desempregados e os formandos naquilo que buscam. Quem sabe a tecnologia montar uma especie de agencia para que os formandos e ou pessoas desempregadas sejam encaminhadas de verdade para as empresas e as empresas assim os recompensem com algum acordo que possam beneficiar as dois lados.

Os governos devem fazer uma reforma tributária, aproveitar os prédios decadentes das cidades e em parcerias com empresas ofertar a estas empresas oportunidades para abrirem negócios e reformar os prédios e ocupa-los em troca de impostos baixos e local ser pago com o trabalho de reforma e modernização do local um acordo que beneficie a todos. Separar as áreas residenciais de comerciais. Construir residencias, ver o local que pode verdadeiramente ocupado para se tornar uma área residencial e reformar prédios que possam ser residenciais se for necessário fazer com que as pessoas que forem habita-los paguem um valor justo sem esses falsos programas minha casa minha vida e outros e ou falsos financiamentos utilizados e boicotados pelos espertos especuladores imobiliários.

Qualquer governo em qualquer cidade que quiser tem como fazer um programa de casas próprias e investimento para aumentar os empregos e acabar com falta de moradias. O problema como dito acima os governos preferem culpar as pessoas, fingir que não veem e continuar com este caos.

No Paraguai, como já dito acima, criaram um novo programa de investimento fiscal, isto não quer dizer que todos conseguiram oportunidades lá ainda tem muito que fazer, mas se os próximos governos continuem seguindo o seu programa e aumentar oportunidades para a população que ainda não foi alcançada em poucos anos o pais inteiro sai da linha da pobreza.

O Brasil que já foi mais rico que o Paraguai hoje se equipara a um país em guerra. Tem que os governos acordarem acabar a roubalheira e ser empregado na governança uma pessoa séria comprometida com o pais governo de estados como SP também tem que ser alguém que luta pela cidade e estado então assim teríamos mais empregos e com isto ter até mesmo um grande aumento de home office e assim chegar ao tão sonhado número projetado por especialistas.












terça-feira, 8 de maio de 2018

REFORMA TRABALHISTA REFLEXÃO FINAL





REFORMA TRABALHISTA REFLEXÃO FINAL



home office
Voltando depois de muito tempo fora finalmente quero compartilhar que a reforma trabalhista foi citada nela a questão do home office que ao nosso entender sendo posta em pratica em novembro a partir de março deste ano já estaria com novidades, porém percebemos que isto não foi o caso e sim para nossa tristeza vemos os desfechos que ocorre na mídia sobre as cidades centrais em exclusividade SP, onde as empresas estão se mudando para bairros longe e a cidade largada as traças sem ter condições de manter nenhuma empresa no centro e assim também, por não acreditarem nas pessoas para encaminhar para trabalhar em casa preferem levar para longe tendo mais gasto com transporte, problemas com absentismo, ou então troca a mão-de-obra qualificada, por uma de menor qualificação para pagar salários mais baixo.

abandono





















Quando alguma empresa divulga anúncio de alguma vaga de home office é apenas para área de vendas e quando é aparece alguma para administrativa é somente para pessoas com deficiência.




A maioria das empresas são muito resistente para implantar o trabalho remoto, principalmente na área operacional de call center, porque como dito acima acreditam que as pessoas somente trabalham sobre pressão pessoalmente, fazendo assim haver mais desmotivação do trabalho e criando um meio hostil dentro do ambiente de trabalho.
E já tem empresas que acredita que as pessoas podem se tornar individualista trabalhando sozinhos e tem que que estar em grupo.

Mas se analisarmos aqui como é a contratação de pessoal em relação a segurança da informação e trabalho em si não é difícil para uma empresa ter o trabalho remoto em suas base e acaba sim tendo vantagens de todos os aspectos.
É realizar os processos corretos sendo ter a equipe de ti que prepara o equipamento que sera entregue ao funcionários, ponto eletrônico para logar com retina ou digital, vpn entre outras seguranças e treinar adequadamente.

A empresa sabendo fazer o procedimento desde a contratação até a instalação do home office terá a garantia de segurança e de retorno financeiro econômico.

Hoje em dia o custo financeiro para uma empresa contratar um funcionário tem sido grande. Há cada dia que passa a locação de um espaço para manter um prédio tem sido maior e quando se coloca no papel todo o custo acaba custando muito caro, centros urbanos não tem mais lugar para se alugar seja por questão politica e ou por gastos com impostos fora que os prédios estão muito velhos e necessita de uma grande reforma.



destruição

Vimos nestes últimos dias o desfecho de tragedias urbanas por conta dos prédios centrais não ter um valor adequado. Culpa das autoridades públicas fecharem os olhos empobrecimento dos donos de alguns deles e tantas outras coisas que acontecem por falta de um desfecho adequado.

Se as empresas continuarem também de olhos fechados para estes problemas quando será que darão devido valor ao home office?