O Home Office e ou trabalho em casa vem se expandindo no Brasil com o avanço das tecnologias.

quarta-feira, 31 de julho de 2013

A EDUCAÇÃO EMPREENDEDORA


A EDUCAÇÃO EMPREENDEDORA


 


A formação do empreendedor não inclui receitas infalíveis. Cada empreendedor desenvolve sua própria receita de sucesso.

Para fazer um bom almoço não basta possuir um belo livro de receitas, nem dispor de ingredientes e equipamentos de qualidade. É preciso também ter talento e conhecimentos culinários.
Transformar uma ideia em um negócio é muito mais difícil. É preciso saber aonde se quer chegar e como chegar lá.



Se você esta planejando abrir um negócio, esse é o momento certo de pensar em tudo isso. Se você já abriu sua empresa e está em dificuldades, tenha persistência e aja com objetividade, pois sempre existe algum jeito de sair do sufoco!


Aprender nunca é demais. É assim que quem não sabe descobre como se faz.


Tinha tudo para dar certo: os ingredientes,  a receita, o tempo disponível, a dedicação e, ainda assim, seu empreendimento foi um fracasso completo. E ai você se pergunta: por que será que isso aconteceu? Onde foi que eu errei?


Fonte: Aprender a empreender - Sebrae.






quarta-feira, 10 de julho de 2013

UM PAÍS DE EMPREENDEDORES



UM PAÍS DE EMPREENDEDORES



O brasileiro é empreendedor, mas tem de se preparar melhor.


Uma pesquisa internacional sobe empreendedorismo, que entrevistou 43.000 pessoas em 21 países, durante o ano de 2000, chegou á conclusão de que o Brasil é o país que apresenta a maior porcentagem de empreendedores. Eis o resultado:


Para cada oito brasileiros em idade adulta, um está abrindo ou pensando em abrir um negócio. Nos Estados Unidos (2º), a proporção é de 10 para um. Na Austrália (3º), são 12 para um.
Fonte: Revista Exame, edição 734 de 21 de fevereiro de 2001, página 18/ou original.


O mesmo levantamento mostra que, apesar do grande número de empreendedores, no Brasil, a oportunidade de criar e manter um negócio por mais de três anos é relativamente baixa.

Em um outro estudo o SEBRAE, o Serviço de Apoio ás Micro e Pequenas Empresas, constatou que:
De cada 100 empresas abertas no País, 35 não chegam ao final do primeiro ano de vida; 46 não sobrevivem ao segundo; e, 56 desaparecem no terceiro ano de vida.

Pouca informação – eis o problema. Esta pesquisa mostrou também que, ao contrário do que muita gente pensa, o que leva uma empresa ao fechamento não são os impostos ou a necessidade de crédito, mas principalmente a falta de preparo, informação, planejamento e conhecimento específico sobre o negócio.



clip_image002[4]

clip_image004[4]

clip_image006[4]