O Home Office e ou trabalho em casa vem se expandindo no Brasil com o avanço das tecnologias.

quinta-feira, 6 de outubro de 2011

RECOMENDAÇÕES PARA O TELETRABALHO BASEADO EM CASA


RECOMENDAÇÕES PARA O TELETRABALHO BASEADO EM CASA






Cinquenta atendentes do Call Center da empresa aérea passaram a trabalhar em casa. Até o final do ano, número deve chegar a 80.

video

A Gol começou a testar uma "nova" modalidade de trabalho e realocou 50 de seus atendentes para que trabalhem em casa. A empresa, que mantêm 2 mil agentes em seu Call Center, acredita que este número aumentará para 80 até o final do ano.





"O atendimento é apenas via chat, mas, de acordo com a empresa, em breve o atendimento telefônico também estará disponível. Para isso, a Gol utiliza uma solução da Teleperformance, que permite ao atendente receber as ligações em seu próprio computador."




HomeOffice faz vendas aumentarem 40% na Ticket



Para chegar a esses resultados, a Ticket precisou preparar os funcionários para a mudança. "Instruímos os chefes a conversar com as equipes e monitoramos aqueles que podiam ser resistentes ao processo", afirma Bittencourt. 
Houve também uma preocupação de que os profissionais tivessem tempo para se acostumar com a nova rotina. Ricardo Mendonça, por exemplo, vendedor da Ticket no Rio de Janeiro, está sendo preparado para se juntar ao time de teletrabalhadores. Morador do bairro de Jacarepaguá, zona oeste da capital, ele gasta cerca de 3 horas por dia para ir e voltar da filial, no centro da cidade.
Há dois meses, recebeu o aval da empresa para realizar de casa, alguns dias da semana, parte de suas tarefas. A mudança deu a Mendonça mais tempo para se dedicar às vendas, e o número de visitas mensais aos clientes passou de 30 para 60. "Estou adorando a experiência", afirma. Ainda assim, ele só receberá o sinal verde para se desligar totalmente da filial daqui a três meses. Até lá, a Ticket espera ter certeza de que o trabalho a distância será realmente benéfico para Mendonça e para a empresa. "Em cidades como o Rio de Janeiro, não iremos desativar nossa filial. O risco é que as pessoas continuem recorrendo a ela sem necessidade, mesmo tendo um escritório em casa", afirma Eliane Aere, diretora de recursos humanos e tecnologia da Ticket.


Fonte: Go home
Acima um pouco de informações de como a Empresa Ticket mudou a vida de seus funcionários. Este exemplo mostra que tem como mudar. Vou continuar aguardando ver mudanças nas empresas.

“Saiu uma nota na Você S/A (agosto 08), contando como a Ticket – empresa paulista de serviços de refeição-convênio – aumentou suas vendas em 40% e sua receita em 76% desde que a empresa migrou seus funcionários para escritórios em casa, projeto que iniciou em 2005. Confira na tabela abaixo como os vendedores da Ticket passaram a gerenciar seu tempo e como o formato home office resultou em ganhos para a empresa.”




Os executivos envolvidos no projeto também se cercaram de cuidados para evitar que os funcionários fossem vítimas de alguns perigos que rondam o teletrabalho. "Eu tinha receio de me sentir afastado dos colegas e da empresa", afirma Gustavo Gameiro, vendedor da Ticket no interior de São Paulo. Segundo especialistas, o teletrabalho pode, sim, alienar os profissionais.

"O isolamento social é algo com que as empresas têm mesmo de se preocupar", afirma Mello.A receita para minimizar esse risco foi incentivar as equipes a criar rituais para continuar se encontrando presencialmente - os funcionários passaram a ter dia e hora certos para discutir problemas, trocar idéias e fofocar. Teresa Carvalho, vendedora da Ticket em Salvador, criou uma rotina de almoço com seus pares às sextas-feiras. "O contato com os colegas é essencial, mas no escritório eles acabam sendo uma boa fonte de dispersão", afirma. Teresa diz que agora está mais produtiva e que encontra tempo para se dedicar a outras atividades. Uma delas: o passeio matinal com Laila, sua yorkshire.

A empresa planejou todos os meios fez apresentação do case através de palestras e todo o treinamento necessário para que tanto seus colaboradores e familiares estivessem preparados para o novo sistema sendo assim o resultado não foi outro além de aumento nas vendas produtividade e satisfação do cliente, empresa e acima de tudo os funcionários.

 “Há companhias que, para aumentar a produtividade ou simplesmente atrair e reter talentos, já oferecem horários alternativos ou a possibilidade de trabalhar em casa. Uma delas é a Ticket, de serviços de alimentação, que criou há três anos um programa de home Office para vendedores e aumentou as vendas em 40%. Outra é a Cisco, de tecnologia, que liberou os funcionários para irem à empresa apenas um dia por semana. Se você é um líder e quer melhorar sua qualidade de vida sem depender das políticas da empresa, o primeiro passo é aprender a delegar. Escolha bem as pessoas da sua equipe, treine-as e, principalmente, divida responsabilidades. É uma maneira de aliviar a sobrecarga de trabalho e ganhar tempo para se dedicar um pouco mais à vida pessoal.”


 (O bem-estar em primeiro lugar, - Gabriel Penna; Revista Você S/A; Janeiro 2009).


Existem várias outras empresas que fizeram esta diferença, por exemplo, o empresário Gil Giardelli é dono da Permission.